terça-feira, 30 de outubro de 2007

Antes que seja tarde...

Ainda lembro, na minha adolescência, assistia Disk Mtv e essa música ficou um bom tempo entre as 10 mais.
Pato Fu - Antes que seja tarde.

Bons tempos... Boas lembranças...
"Na verdade, continuo sobre a mesma condição. Distraindo a verdade e enganado o coração..."

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Ela só quer me ter...

Calma, não se precipite. No título, a frase "Ela só quer me ter" tem um duplo sentido. Trata-se do pronome oblíquo "me" mais o verbo "ter"...que poderia ser escrito "ter-me". Mas, não teria o mesmo efeito fonético.
Fuçando em alguns CD´s velhos, encontrei um que ganhei de um provedor de internet alguns anos atrás. No conteúdo, encontrei uma música que nem lembrava e que é de uma banda desconhecida (Faichecleres). E o título da música é o mesmo dessa postagem. Uma música ambígua. Quando você a escuta, ams, não presta atenção, parece que o "ter-me" ao contrário quer dizer outra coisa, mesmo.
Ouvindo a divertida canção, fiquei pensando em um monte de coisas, sobre conversas com amigos e amigas sobre o assunto. Também sobre momentos que passei, coisas pessoais. Experiências de amigos. Na verdade, umas semanas atrás, eu e alguns amigos conversávamos sobre o papel do homem, da mulher, etc. Esses papos que surgem do nada e que geram certa polêmica e tal. Falando de uma maneira generalizada, a mulher de hoje é como um homem, rsrs. Quer saber de zuar, de curtir a vida, não ter compromisso com cara nenhum e tudo mais. Um amigo até comentou sobre o fato de que muitas mulheres que são noivas e casadas, o procuram para ter experiências sexuais e etc. Querem curtir a vida... Claro, o mesmo acontece com os caras, os homens. Mas, é interessante observar como os papéis têem se invertido nos dias atuais.
Muitos caras que conheço, querem casar, constituir família, etc. Mas, as garotas nãoq uerem saber de nada! Traem seus namorados, seus noivos e maridos. Então, pra que ficar com o cara? E porque não assumir oq ue é, logo, ao invés de fazer papel de normal na vida real e ser outra pessoa no mundo virtual ou nas baladas? (mas, aí entra outra discussão pra outro dia).
Ah, falei demais! rs... Imaginem, o papo foi longe.
Até achei uma parte da música no Youtube. Confere e você vai entender os caras, rsrsrs...

"Diz que precisa de mim e eu não sei por que. Ela me quer só pra me ter".

SemancoL

Eu sei, eu sei... mas, tem que passar o tempo fazendo alguma coisa, não é?
Do mesmo fabricante (eu mesmo) do "Cagol", postado, anteriormente, nesse blog. Alguns precisam mais, outros precisam menos. Em algum momento da vida você precisou dele, seja pra si mesmo ou para aplicar nos outros.
Mudando de assunto, gostaria de agradecer as visitas ao blog. "Lost Star" já ultrapassou 300 visitas, isso é muito legal. Não dou do tipo que pede pra comentar. Seria legal se colocassem suas opiniões, se discutissem e tal. Mas, façam como quiser. É legal saber que alguém tá lendo. mesmo sabendo que tem gente que tem preguiça de ler (too bad). Talvez se eu apelasse e colocasse mais bunda, mais mulheres nuas e outras coisas, o pessoal gostasse...CLARO QUe NÃO! O objetivo desse blog não é fornecer nenhum material ou escrever um diário sobre minha vida. Portanto, continuaremos assim, falando sobre assuntos diversos e mostrando algumas artes simples, por equanto, que faço...
Muito obrigado pelas visitas.

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Ontem...

Ontem, foi um dia que tomei uma decisão.
Ontem, muito coisa mudou em mim.
Não vou mais pensar nos outros mais do que em mim.
Não vou mais me sacrificar por quem não faria o mesmo por mim.
Não vou mais conter as palavras que ofenderiam, agora, eu ofenderei, também.
Ontem, alguém que dormia acordou.
Ontem, alguém que tinha retornado, dormiu.
A partir de hoje, tudo é diferente.
Ontem... 24 de outubro de 2007.

A estrela não volta mais. E eu, também não.

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Bons tempos...

Eu sinto muita falta do tempo que eu era criança... Dos programas que passavam na TV, da escola, de algumas pessoas, de não ter que me preocupar com as coisas... Do meu pai...
Lembro de como eu levantava sozinho pra ir pra escola, que não gostava de faltar na aula, que ainda acreditava que meus amigos eram inseparáveis, não pensava em namorada e não tinha maior preocupação do que tirar boas notas e passar de ano.
As crianças de hoje em dia se preocupam em namorar, em ter um MP3 player e um celular. Escutam músicas de adulto, dançam a dança da bundinha, da garrafa, da motinha e de tudo que não tem nada a ver com crianças. Lembro que tinha música pra criança, quando eu era pequeno. Também, que o que eu mais queria ganhar em qualquer data comemorativa era brinquedo (carrinho, boneco, jogo, video-game). Namorar? Eu nem me preocupava com essas coisas, rsrs. Queria jogar bola, brincar de pega-pega, ajuda-ajuda, duro ou mole, etc. Puxa, era tão bom. Quando vejo essas crianças dizendo que querem crescer logo, dá até uma dor no peito. "Vocês não sabem oq ue estão falando", é o que respondo pra elas. Eu e vc conhecemos um monte de gente que diz eu dizia: "Quero ter 18 anos, logo!" Tudo besta. Quem faz 18 anos só tem mais responsabilidade pra cumprir. Você acredita que no momento que assopra a velinha do bolo de 18 anos, automaticamente uma algema se quebra e vc não deve mais satisfação pra ninguém, vira um fora-da-lei e consegue suas coisas sozinho? Aí é que você se engana, nenê! É tudo ao contrário. E tem mais! rsrs... Minha professora do 1o. ano da faculdade já dizia pro povo: "Não adianta morar sozinho pra dizer que é independente se quem continua lavando suas roupas e fazendo sua comida são seus pais. No momento que apertar, você vai pedir dinheiro pra eles, também." E é verdade... independência, é quando você não depende mais dos seus pais...
Eu aproveitei muito mminha infância, mas, as vezes, sinto vontade de voltar no tempo e ser criança, de novo. De poder dar um abraço no meu pai quando ele chegava do trabalho e de dar um beijo na minha mãe quando ela me buscava na porta da escola... Das brigas e risadas entre irmãos... Daqueles que se foram e não voltam mais...
Tá pronto pra crescer?

Como usar o banheiro

Quem acompanha meu blog, já sabe que sou admirador da cultura oriental, dos animes e mangás, etc. Mas, tem coisas que esses japoneses inventam que é fora do padrão normal! Umas coisas de xarope, de tan-tan. Como exemplo, o video abaixo. A animação ensina as crianças a usaram o banheiro pra fazer xixi (wee wee) e fazer cocô (poo poo). É um tanto engraçado ver o personagem dando tchau pra bosta que ele fez, hehehe. Assista ao video, é bem meiguinho, estranho e engraçado, rsrs...


As legendas estão em inglês, mas, pra bom entendedor, meia palavra basta, rs. É só prestar atenção nas imagens.

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Pelo mundo...

Desde que era criança, sou fã de animação japonesa. Me tornei um fã, mais precisamente, quando a Rede Manchete começou a exibir o anime "Saint Seiya". Aqui, ficou conhecido como "Cavaleiros do Zodíaco".
Até hoje, sou fã desse desenho. Desenhos japoneses são melhores que os norte-americanos porque, dentre outras coisas, não estão preocupados em mostrar que a "America" é um lugar melhor ou que ser soldado e servir a nação yankee te faz uma pessoa melhor (comandos em ação, eca!). Nos animes, você vê três coisas que são base na sociedade japonesa: amizade, confiança e perseverança. "Cavaleiros" se tornou um sucesso tão grande no mundo inteiro que sua franquia cresceu muito! Sendo comparado a grande franquias internacionais, como Star Wars e Senhor dos Anéis. Um dia desses, eu estava assistindo uma entevista no "Fala + Joga", da Play TV, com o dublador do Seiya de Pégaso (o personagem principal do seriado) e ele comentou sobre o apego dos fãs com a série. Contou sobre um rapaz que não teve boas bases familiares na infância, mas, que "Cavaleiros" moldou seu caráter em termos de confiança, amizade e essas coisas.
É por isso que gosto muito desse anime. É muito mais que violência ou personagens de olhos grandes e expressivos. Animes, são histórias de amizade, confiança e, até mesmo, fé.
Coloco o vídeo com uma das aberturas mais recentes do seriado em sua versão em português. Gostei da letra...


A música chama-se "Pelo Mundo"...

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Gostei do filme!

Hoje, assisti o filme "Tropa de Elite", com um amigo. Não pensei que fosse gostar do filme, mas, curti. É uma boa produção e mostra uma ralidade que a população do Rio de Janeiro vive. Muita gente gostou do filme pela violência, pela produção e outras coisas. Pra mim, o mais importante, além da atuação e da produção, foram as mensagens que o filme trouxe.
Em alguns momentos do filme, me senti na época da faculdade, onde os burgueses gastam o dinheiro dos pais no bar ou com maconha. Andam com carros equipados e tiram os outros, que não fazem o que eles fazem por escolha ou por falta de condições, de otários e nomes do gênero. Um traficante ou um marginal, é que, geralmente, ele não teve escolha e teve que fazer o que ele faz. Muitos, são criados pra isso. A pessoa "de família", pelo contrário, teve estudo, criação decente, pai e mãe que deram oportunidade, etc. E, mesmo assim, o bostinha do burguês se envolve no tráfico, no uso de droga, na "vida louca"...É o burguês, filhinho-de-papai que dá "emprego" pro menor traficante/marginal, é ele quem sustenta o tráfico e esse tráfico mata as pessoas na favela, na cidade, onde for. E o pior é que essa gente que faz papel de mocinho, mas, que usa drogas, saem em passeata pela paz, em protesto por vítimas da criminalidade, organizam ONGS para defenderem os direitos dos presidiários, etc. Tem um monte de artista dando mal exemplo por aí, bando de maconheiro nóia... E, depois, quer fazer passeata pela paz!!! É um absurdo! Bando de gente hipócrita! E são eles que metem o pau na polícia! Marionetes da mídia!
Pra mim, essa foi uma das coisas mais importantes no filme. Você pode ficar chocado com a violência e com a linguagem usada no filme, mas, vale a pena assistir.

domingo, 21 de outubro de 2007

Sozinho...

Não conheço ninguém que não goste daquela música que o Caetano Veloso canta. "Sozinho". É tão bonita, né? A interpretação, o dedilhado no violão, a letra. Até pouco tempo atrás, eu achava essa música muito romântica. Mas, percebi que ela é mais do que isso. Como o título diz, ela é, também, uma canção triste. Depois de passar por uma perda, eu reparei nisso. Estava no meu carro, ouvindo-a tocar no rádio e então percebi o que o autor queria dizer. Parecia que a composição era minha, rsrs. Você não acredita, né? Não acha a música triste? Então, pensa comigo: porque o cara estaria sozinho, no silêncio da noite, pensando naquela que esqueceu e sumiu sem se importar se o coitado ia se interessar por outra? Porque ele comenta que ela diz que o ama, porém, é da boca pra fora? Ele ficou na dúvida por causa disso e chega a conclusão que ela o engana, ou, não está madura pra saber o que é amar. Ele pede pra ela ficar colada nele, pra mostrar que se preocupa, que tem ciúme, (porque você me deixa tão solto?) que se importa. Mais triste, é ele não saber e perguntar pra si mesmo (lembrando que ele tá sozinho, no silêncio da noite, etc.) onde ela estaria, agora...
Ele não queria ser o dono dela, nem mandar na vida dela. Só queria um pouco de carinho (é que um carinho as vezes cai bem), por que quando a gente gosta, a gente cuida... Mas, ela cuidava?

Acho que você vai interpretar a música de um jeito diferente, da próxima vez que a ouvir. Talvez, também perceba que não é só uma música romântica...

"Iê, iê, iê, iê... Onde está você agora?"

sábado, 20 de outubro de 2007

Vivendo e Aprendendo...




Hoje é sábado... O blog recebe poucas visitas no final de semana. Durante a semana, porém, esse blog recebeu muitas, mas, muuuuuiiitas visitas. Eu mal comemorei as 100 visitas e chegamos a 200 em 1 semana. Caramba! Teve um dia que teve quase 20 visitas! Obrigado a todos, principalmente àqueles que visitam o "Lost Star" assiduamente. É por causa de vocês que ainda me mantenho aqui, rsrs... Seu puderem comentar mais vezes, fica melhor ainda, hehe.
Nessa semana, não fiz muitas coisas. Me mantie ocupado da maneira que consegui e foi difícil... Fiz umas máscaras que me encomendaram, assisti uns videos, passei mais tempo conversando com minha mãe. Foi aíq eu resolvi desenterrar um anime que tinha deixado de lado, mas, que é muito bom. Chama-se "Golden Boy - O estudante que vaga". É uma das coisas mais engraçadas que vi na minha vida! O desenho conta a história de Oe Kintaro, um jovem de 25 anos que abandonou a faculdade de direito em Tóquio (a Toudai, que é muito famosa por lá, tipo uma USP) pra se dedicar ao estudo da vida. Mesmo ele já tendo sido aprovado em todas as matérias, antecipadamente. Com uma pitada de erotismo (não é pornô!!!) e muito bom humor, a história se desenrola em 6 episódios. Ele sempre está vagando por aí, com sua bicicleta, trabalhando em qualquer coisa que lhe ofereçam. Ele anota tudo que aprende em seu caderninho e faz desenhos, também. Sempre que aprende algo novo, ele diz: "Vivendo e aprendendo..." É muito engraçado, acontece muita cosia maluca com o coitado. E ele acaba conquistando o coração de todos, provando que alguns tabus impostos a nós, do tipo "você nunca vai conseguir fazer isso" ou "não dá pra fazer algo diferente, é sempre assim", podem ser quebrados.

Aprendi muitas lições com o animê. Acho que podemos aprender lições em tudo que lemos, assistimos, ouvimos... Vai de cada um. Uma das lições, eu já sabia e já citei no blog. Sempre devemos fazer o melhor, devemos ser bom com as pessoas. Se um dia eu morrer, como será que vão lembrar de mim? E de você?

A vida é um eterno aprendizado. Se nós estamos disposto a aprender novas lições, vai de cada ser humano. Eu sou do tipo Oe Kintaro. Quero aprender e viver mais. Como ele mesmo diz: "Aprender, Aprender, Aprender!!!"

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Para refletir...

Recebi esse video por e-mail. Pensei em colocá-lo, aqui, pra vocês refletirem. É daquelas mensagens que precisamos receber, de vez em quando, pra lembrarmos que reclammos por pouca coisa e que tem gente em situação bem pior que a nossa. Pra refletir...

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Geração dos sonhos...

Uma das minhas últimas postagens foi sobre sonhos. Tava pensando nisso e acabei lembrando de uma canção, chamada "Geração dos Sonhos". Puxa, essa música tem uma das mais lindas letras que já vi. Já aconteceu de você ter um sonho e, mesmo sabendo que não vai poder realizar, continua lutando para que, quem sabe, consiga alcançá-lo, algum dia? Pois é do que se trata essa música. Solidão, a perda de um sonho, a perda de alguém... A insistência em conseguir, esperança...
Porque me lembrei dessas coisas deprê? Tava lembrando do meu pai. Também, lembrei de um amigo que tem uma doença séria. Até dá uma emoção... Acabo lembrando de tanta gente que se foi, umas mais especiais que outras.
Gosto muito dessa música, tomara que você goste, também. Como dizem os fãs, são"músicas que marcaram uma geração". Realmente, marcaram, mesmo...

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Lost Manga 5 (Locke)



Aloha!!! Mais uma vez, trazendo a vocês uma versão mangá de um personagem do "Lost". Dessa vez, um cara muito misterioso, cheio de enigmas...Ao contrário de Jack, que é mais racional, John Locke é o cara de fé do grupo.
Esse foi um dos personagens mais fáceis de desenhar. Quando se faz uma versão mangá de alguém ou uma caricatura, é importante captar as principais características, as que são mais marcantes na pessoa pra conseguir fazer um bom desenho. Foi difícil desenhar o Sawyer. O Locke foi mais fácil. Ele tem a careca, a sobrancelha arqueada, a cicatriz no olho, etc.
Eu fiz uma galeria no site deviantArt. Coloquei o link ali, do lado. São as mesmas imagens que coloquei aqui. Não sei quando vou conseguir colocar meus trabalhos, nesse blog. Afinal, tem problema de direito autoral e tudo mais. Mas, estou vendo isso...
Espero que gostem.

Coreografia

Sempre admirei os povos asiáticos, em especial o Japão. Suas culturas, costumes e tradições. Para nós, ocidentais, é tudo tão exótico e diferente. O que mais admiro é a perseverança. Nunca desistem, nunca se entregam e sua honra é inigualável.
Exemplo de dedicação e insistência são esses dois videos. O das sombras é chinês e o outro é japonês... Imaginem o quanto ensaiaram pra chegar próximo a perfeição.



terça-feira, 16 de outubro de 2007

Sonhos...

Acho que nenhum ser humano pode viver sem sonhar... É o que motiva as pessoas a viverem, a fazerem coisas incríveis. Dizem que se pode matar o sonhador, mas, o sonho nunca morre. Isso, porque muitos sonhos são compartilhados e se um de nós morrer, o outro vai continuar.
Qual o seu sonho? Tem gente que tem um só. Tem gente que tem um monte. Tem gente que tem um pequeno e tem outros que tem um grande. Sonho é sonho. E lutar para que ele aconteça é essencial... Também tem aquelas pessoas que morrem sem ver o sonho concretizado, aqueles que nunca realizam, aqueles que desistem... Mas, todo mundo precisa de sonhos. É oq ue faz o ser humano crescer, avançar, não desistir.
Eu tenho meus sonhos. Uns simples, outros mais complexos. E sei que alguns eu nucna verei realizar. Mesmo assim, é o que me motiva a continuar...

Life is like a boat...

Rie Fu - Life is like a Boat
Rie Fu - A Vida é Como Um Bote

Ninguém sabe quem eu realmente sou
Eu nunca senti este vazio antes
E se eu em algum momento necessitar de alguém que permaneça comigo
Quem irá me confortar, e me manter forte?

Nós estamos todos remando o barco do destino
As ondas ficam vindo em nossa direção e nós não podemos escapar
Mas se nós nos perdermos em nossos caminhos
As ondas irão guiá-lo através de um outro dia

Tendo apenas um suspiro distante, parecendo ter crescido transparente
Embora eu pudesse ver na escuridão, eu fui somente cegada

Ofereça suas preces e espere por um dia novo
para chegar até aquela costa onde o mar vívido brilha

Ninguém sabe quem eu realmente sou
Talvez eles apenas não liguem
Mas se eu em algum momento necessitar de alguém que permaneça comigo
Eu sei que você me seguiria, e manteria forte

Os corações das pessoas estão se movendo, eles desejam estar livres
Em um enfoque novo, a lua está acompanhando outra vez o barco

E cada vez que eu vejo seu rosto
Os oceanos transbordam meu coração
Você me faz querer apressar os remos
E logo eu posso ver a costa

Eu posso ver a costa
Quando você e eu veremos a costa?

Eu quero que você saiba quem eu realmente sou
Eu nunca pensei que eu me sentiria desta maneira com você
E se você de repente necessitar de alguém que permaneça com você
Eu irei segui-lo, e mantê-lo forte

A viagem está continuando ainda mesmo em dias calmos
A lua ilumina ainda o barco em um enfoque novo

Ofereça suas preces e espere por um dia novo
para chegar até aquela costa onde o mar vívido brilha

E cada vez que eu vejo seu rosto
Os oceanos transbordam meu coração
Você me faz querer apressar os remos
E logo eu posso ver a costa

Continue remando no barco de fé
Embora as ondas fluam para o futuro
e ameacem nos oprimir
esta viagem é também uma viagem maravilhosa
Uma viagem maravilhosa

domingo, 14 de outubro de 2007

Eterna Aliança...



Ontem, eu fui ao casamento do meu primo que mora na praia... Ele tem a idade do meu irmão mais velho e, mesmo sendo mais apegado a ele do que eu, foi emocionante ver alguém que conheço desde pequeno se casando. E só foi assim porque dava pra ver que ele encontrou a pessoa certa. Dava pra ver a felicidade estampada, diferente de alguns casamentos que já fui que parecia tudo tão forçado.
Me fez pensar como casamento é tão banalizado, hoje em dia. Quer dizer, muitas vezes, as pessoas nem casam, só "se ajuntam" pra, se não der certo, ser mais fácil de separar. E quando casam, o fazem sem ter certeza ou com o pensamento de que "se não der certo é só separar". Posso até ser careta, mas, minha opinião é que só se deve casar quando tem certeza e tem que ser eterno... Sempre há exceções, claro. Mas, tem que ser uma coisa espontânea, vinda do casal, decidida por dois corações... Era pra ser eterno. Como diz a canção, "dois corações e uma história"...
O mundo caminha a passos largos em termos de mudanças de conceitos, tradições e etc. Mas, mesmo a maioria nem acreditando que exista felicidade num casamento, eu prefiro manter essa base e continuar sonhando que essas coisas, ainda, dão certo. Mesmo, sendo poucos os casos, hoje em dia.
Até mais...

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Não aguento...

Acho que a maioria das pessoas ficaram sabendo que o Luciano Huck foi assaltado e que levaram um relógio de R$40.000,00 dele. Quase o mataram, também. Ele resolveu manifestar sua indignação, de maneira escrita, num jornal. Achei legal, se ele tem acesso a esse recurso, o Huck pôde falar sobre a violência absurda que vivemos e que nos cerca todos os dias. O que aconteceu com ele, acontece com um monte de gente, todo dia, mas, nunca se fica sabendo, apenas em alguns casos que viram manchetes de jornal.
O que me deixou muito puto foi que, agora, um rapper escreveu uma crítica ao Luciano. Queiro deixar claro que não sou fã do apresentador. Nem assisto ao seu programa, não curto muito. Mas, achei um absurdo o rapper dizer que os 40 mil do relógio podem alimentar ou ajudar outras pessoas pobres e blá, blá, blá. Caramba! Se o cara tem dinheiro pra comprar o relógio, porque ter essa inveja? Na minha vida, cansei de ouvir pessoas dizerem que era injusto o fulano da esquina ou o beltrano da avenida terem tal carro ou casa e eles não terem. Sabe, o fulano e o beltrano trabalharam pra ter o que têem, já passaram dificuldades, mas, de certa forma, superaram as dificuldades e conseguiram algo na vida! Fico muito irritado quando vejo essas pessoas justificando o fato de roubar como uma maneira de igualar as riquezas de todos, dizendo que é injusto um ter e outro não ter... Essas memsmas pessoas dizem que não querem trabalhar pro patrão X porque ele vai crescer e ela vai continuar sendo peão. Que ridículo! E vocês não sabem o quanto já ouvi isso por aí...
É assim que justificam os roubos... Mesmo que você não possa comprar um relógio de 40 mil, você acha justo não poder comprar um tênis ou não usá-lo porque sabe que alguém vai te roubar na rua só pelo fato do marginal acreditar que tem que ser tudo meio-a-meio? Você acha justo invadirem morros e florestas pra fazer moradia e não pagarem conta de água, luz e imposto e o prejuízo pesar no seu bolso. Você, que já paga SUA luz, SUA água e SEU imposto, também, tem que pagar o do cara que não paga nada disso porque fez "gato" na energia elétrica ou na água... Então, não me venha dizer que tem que ser tudo meio-a-meio, porque eu também quero trabalhar pra dar o melhor pra minha família e não sutentar nenhum vagabundo...
Se cuidem...

Obrigado! (100 acessos)

Aí, galera! só passando pra agradecer! O blog "LOST STAR" ultrapassou os 100 acessos! Obrigado a todos que tem apoiado, comentado e visitado esse lugarzinho perdido... Divulguem aos seus amigos, familiares, mascotes e companhia que a busca pela estrela perdida continua!
A repercussão da centésima visita foi tanta que nossa equipe resolveu comemorar e liberar a alegria contida! veja na figura abaixo! Até a próxima postagem! Obrigado!!!!

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Como nossos pais...




  
 
Sabe, eu não tenho nada contra o idoso. Mas, eu não suporto gente velha. E pra ser velho, não precisa ser idoso. Acho que entendeu, não é? Parece besteira citar o Chaves, mas, aquela canção que diz que "se você é jovem ainda, amanhã, velho será...ao menos que o coração sustente a juventude que nunca morrerá". A idade está dentro de nós, não no nossos corpos físicos. É incrível observar como tem gente velha com apenas 20 e poucos anos. Nossa juventude é formada por um bando de cagões que não fazem nada pra mudar as coisas e isso é uma terrível infelicidade. Quando o jovem luta por mudanças, é impedido de continuar pelos "velhos" que estão no poder faz muito tempo. Somos obrigados a conservar nosso planeta para que possamos sobreviver por mais algum tempo e quem nos empurrou essa consciência ecológica foram esses velhos que destruíram essa mesma Terra e que não estarão nela, mais, por muito tempo... Eles não vão ficar vivos pra ver o fim. E nós temos que cuidar do que eles exploraram e destruíram. Eles, que não tiveram consciência de preservar e só consumiam como capitalistas descontrolados.
O Brasil, o Mundo, as grandes empresas e corporações precisam de gente jovem no poder. Gente com a cabeça mais aberta, com novas idéias, nova consciência. Quem trabalha ou trabalhou, sabe que sempre tem alguém na chefia que impede alguém de fazer algo novo e obriga todo mundo a ficar na mesma rotina de todo dia. Por que se não fizer do jeito deles, não vai dar certo...Quem disse?
Somos presos aos gostos impostos por nossos antecedentes e nada que é novo presta. Nunca vai aparecer alguém pra substituir fulano ou ciclano que já se foi... E nada do que fazemos é tão bom quanto os do que se foram... Pra eles, somos jovens que não tem experiência e não tem conhecimento. E isso se deve por culpa do próprio jovem que, em maioria da população, age de maneira alienada, se preocupando apenas com o momento e não com o amanhã... Inconsequentes. Charlie Brown JR. já dizia "no Brasil o jovem não é levado a sério..." Já pensou por que?
Levantemos nossas bundas acomodadas e vamos fazer alguma diferença! Manifestar o desejo de mudanças! Ou, continuaremos sendo os mesmos e vivendo como nossos pais... com os mesmos gostos, vivendo as mesmas vidas... vivendo do passado...

"O sinal está fechado para nós, que somos jovens..."

Escute a canção e entenda...

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Dia de Fúria...

Quem já assistiu aquele filme, com o Michael Douglas, chamado "Um Dia de Fúria"? É um filmaço, mostra diversos aspectos da nossa sociedade e como uma pessoa reagiria diante deles se perdesse o cotnrole. Todo mundo já teve seu dia de fúria, falou umas coisas a mais, deu uns socos na mesa, etc. Tá aí, um exemplo...confira no video...

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Lost mangá 4 (Sawyer)



Ei! Vim lhes trazer minha versão mangá do Sawyer! Aquele cafajeste que que é o antagonista do Jack no seriado "LOST". Pra quem já assistiu a série, eu achoq eu todo mundo tem um pouco de Sawyer dentro de sí...
Essa versão mangá é a que menos gostei, até agora. Não é fácil desenhar esse cara, rsrs. Mas, pra uma versão mangá, ficou bom. As características principais estão inseridas e, pra mim, ficou razoável.
Deixem seus comentários.
Abraço.

OBS: é difícil achar boas fotos pra desenhá-lo...

To you all...

Nem vou colocar a letra dessa música aqui. O video é legendado em português e, na minha opinião, vale a pena conferir. É só a primeira parte da canção, mas, é o suficiente pra mostrar que é bonita e profunda. Me identifiquei muito e é uma das melhores músicas da trilha sonora do "Naruto". Até algumas imagens me trazem recordações e me fizeram com que eu me identificasse. Muito boa letra. Espero que gostem, chama-se "to you all"...


http://br.youtube.com/watch?v=U986yjSqTtw

domingo, 7 de outubro de 2007

Chaves

Todo mundo gosta de "Chaves". Todo mundo, mesmo! São poucas as pessoas que não gostam do seriado. E, mesmo que não gostem, essas pessoas riram em algum momento do seriado, com certeza. É um tipo de humor mais puro e engraçado que pode existir. Não é apelativo, nem precisa. Diferente de outros programas exibidos, atualmente, o Chaves não precisa usar palavras de baixo calão e nem colocar mulher pelada pra chamar atenção. Não se usa nem a palavra "bunda", só "traseiro". O Chaves e o Chapolim, também, são programas que formaram caráter de pessoas, que alegraram o dia de muita gente e que está no ar há gerações. Ele é uma lenda! O povo brasileiro se identifica muito com os personagens, pois, tem tudo a ver com nossa realidade. O Seu Madruga tem muito do "jeitinho brasileiro". O Chaves é o menino pobre que todos estão habituados a ver por aí, inocente, que gosta de futebol e de ver o Pelé. Mas, pelo mundo inteiro, Chaves é um sucesso. Não tem como não se identificar com as característica de cada personagem e com as inusitadas situações vividas pela turma da vila. Em alguns momentos, o seriado até emociona, mesmo sendo tão antigo. Tem gente que chorou muito quando o pessoal da vila vai para Acapulco e o "Chavinho" fica sozinho e, ao fundo, fica tocando aquela musiquinha triste que todos se lembram... Dá pra escrever páginas sobre Chaves. Paro por aqui, com minha homenagem, mais uma imagem que fiz quando estava fazendo curso de Corel e Photoshop, rsrs.


sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Pra pensar...

Eu nunca gostei de bebidas alcoólicas. Não por imposição de ninguém, mas, por opção. Não gosto do cheiro e nem do gosto. Meus pais nunca me incentivaram a beber. Mas, por decisão minha, quando ainda era criança, decidi que não ia depender disso e nem beber socialmente. pra falar a verdade, na minha opinião, não tem essa de beber socialmente... Ou você bebe ou você não bebe. Por consequência, não uso drogas e nunca quis experimentar, mesmo quando me ofereceram insistentemente, rs. Acho deplorável a imagem de alguém dominado por algo como álcool ou droga. Fora de sí, fora de controle. Por isso, nunca quis que essas coisas tirassem o controle de mim. Não é fácil, muita gente te acha estranho porque você não bebe ou não fuma um baseado. Colegas meus de colégio, que conhecia quando eu era adolescente, já morreram por causa dos vícios. Na faculdade, via garotas lindas com garrafas na mão, bebendo no gargalo, bêbadas e fora de controle... Os caras também não ficavam atrás... E você ainda me pergunta porque não bebo? Eu evito ir numa balada. Foram raras as vezes que fui obrigado a ir em uma por causa de eventos na empresa que trabalhava. Era estranho ver aquelas pessoas que pregavam pela ética, pelo respeito, pela ordem e mais um monte de blá, blá, blá totalmente fora de cotnrole, dançando e se retorcendo como uma lesma quando se joga sal em cima (huahuahua). Drogados, bêbados, prostiruidos... Ridículo. Nessas andanças da vida, cheguei a conclusão que balada é coisa de gente vazia, sem perspectiva, sem personalidade... Existem aqueles que só vão pra dançar, aqueles que só se reúnem com os amigos, etc. Mas, acho que você que está lendo sabe dos tipos que estou falando, não é?
Existem três fases do bêbado, conforme a lenda popular. A primeira, do macaco. Quando o cara fica um palhação, rindo e fazendo aquele monte de bosta que a gente sabe, rs. A segunda, é a do leão, quando vira uma fera, quer brigar com todo mundo e quando não consegue, chega em casa e bate na mulher, nos filhos e etc. A terceira fase é a do porco. Daí, o bebum começa a vomitar e tem aquela ressaca... O mesmo serve pra quem usa drogas.
Acredite, já carreguei bêbado e não é fácil. Já convivi em buteco e é triste ver certas coisas... Pensa bem, ser jovem não é ser incosequente... Pra esquecer, não precisa encher a cara...
Mas, vivemos numa democracia, você faz o que quiser... Só pensa, tá? Veja o vídeo:


video

Triste, não? (e nojento)

Passatempo (pensando besteira)

Olá, amigos. Já aconteceu com todo mundo, alguma vez na vida, de ficar em casa sem fazer nada e começar a ter idéias malucas e, muitas vezes, bestas, rsrs... Eu sou craque nessas coisas, minha imaginação de desenhista e publicitário ajuda e não pára, 24 horas por dia. Numa dessa, ontem, nem lembro sobre o que eu estava conversando com minha mãe e pensei num remédio para prisão de ventre. E, como um passatempo, tenho colocado no papel essas idéias malucas, já que estou em casa a maior parte do tempo, ultimamente. O nome do remédio é "CAGOL" (lê-se cagól). Sim, é uma grande besteira, ams, é engraçado e nojento, para alguns, rsrs...divirtam-se.

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

NOOOOOOOOOSSA!!!

Fiquei impressionado com o número de visitas que tenho recebido nesse blog de uma semana pra cá! Vai entrar no Guiness Book, ontm eu estava online e tinha 4 pessoas visitando o blog ao mesmo tempo (huahuahuahua) e isso é um recorde aqui! no total de visitas, passou de 40... e recebi alguns comentários, também. Valeu, galera. Fiquei muito feliz.
Também achei legal essa história dos pássaros, podemos tirar muitas lições. Eu a recebi de uma amiga, por e-mail.
Ah, obrigado aos elogios em relação aos desenhos de LOST!!! Estou pra começar o desenho do Sawyer, não fiz antes pq não tava inspirado, rsrs...Em breve, colocarei no blog.

Bom, pra quebrar um pouco do clima emotivo, triste e filosófico da postagem anterior, tô colocando uma imagem que fiz naqueles momentos loucos emq ue não há nada pra se fazer e só se pensa besteira...hehe
Divirtam-se!

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

A dor de uma perda...

A Morte - A Dor de uma Perda

Aconteceu numa praça, no Japão. Não se sabe como o pássaro morreu. Ele estava ali no asfalto, inerte, sem vida. Seria um fato corriqueiro, mas o fotógrafo fez a grande diferença.

A Solidariedade

Segundo o relato do fotógrafo, uma outra ave permanecia próxima àquele corpo sem vida e ficara ali durante horas.
Chamando pelo companheiro, ela pulava de galho em galho, sem temer os que se aproximavam, inclusive sem temer ao fotógrafo que se colocava bem próximo.


A Solicitação
Ela cantou num tom triste. Ela voou até o corpinho inerte, posou como querendo levantá-lo e alçou vôo até um jardim próximo. O fotógrafo entendeu o que ela pedia e, assim, foi até o meio da rua, retirou a ave morta e a colocou no canteiro indicado.
Só então a ave solidária levantou vôo e, atrás dela, todo o bando.



A Despedida.
As fotos traduzem a seqüência dos fatos e a beleza de sentimentos no reino animal.



Uma Questão de Amor e Carinho.
Segundo o relato de testemunhas, dezenas de aves, antes de partirem, sobrevoaram o corpinho do companheiro morto. As fotos mostram quanta verdade existiu naquele momento de dor e respeito.



Um grito de dor e lamento
Aquela ave que fez toda a cerimônia de despedida, quando o bando já ia alto, inesperadamente voltou ao corpo inerte no chão e, num grito de não aceitação da morte, tenta novamente chamar o companheiro à vida. Desesperada, mas com amor e carinho, ela se despede do companheiro, revelando o seu sentimento de dor.



Até que ponto, os animais são irracionais?



Pássaros...






A maioria das pessoas gostam de ter animais de estimação. A maioria delas, gostam de cachorros ou gatos. Eu sempre gostei de pássaros. Quando era mais novo, tive muitos periquitos australianos. Tive que ficar sem eles. Esse ano, acabei adquirindo mais periquitos, depois de um longo tempo sem eles. Gosto muito deles, cada um tem sua personalidade, seu jeito. Parece loucura pra quem não está habituado com esse tipo de animal, mas, é verdade. Comprei um casal. Mas, acabei ganhando um filhote verdinho de um amigo. Então, não pude deixar ele sozinho e arrumei uma fêmea pra ele. Mês passado, chegou mais um filhote rejeitado e agora são cinco periquitos, rsrs. Não os troco por nada e gosto demais deles. Vou colocar umas fotos, aqui. Os pássaros, como muitos outros animais, nos ensinam muito. Quem não gosta de animais de estimação, pode achar estranho e tal. Mas, quem gosta de qualquer animal e cria, começa a pensar até que ponto são irracionais.

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Achei!!!

É, galera... parece que só porque eu escrevi o último post, comcei a receber algumas vistias nesse lugarzinho aqui, rs... Coloquei um contador de acessos e número de visitantes online. E me surpreendi com os resultados. Também, vi que o Google mostra em suas ocorrências o meu blog quando dá na telha dele, hehehe.
Tô com um probleminha no meu computador. Vou ver se resolvo na boa, senão, vai ser na marra!!! Trocando em miúdos, se não conseguir arrumar o pc na morla, vou aplicar a técnica do "Format C:"...entendeu? rsrs... Isso ocorrerá entre hoje e amanhã. Então, não se assustem se eu ficar sem postar amanhã. Porque é um saco instalar drives no computador e eu tenho que por muitos, acreditem!
Bom, vou continuar minha odisséia microsoftiana e ver se resolvo essa joça...
Abraços, see you later...