segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Gostei do filme!

Hoje, assisti o filme "Tropa de Elite", com um amigo. Não pensei que fosse gostar do filme, mas, curti. É uma boa produção e mostra uma ralidade que a população do Rio de Janeiro vive. Muita gente gostou do filme pela violência, pela produção e outras coisas. Pra mim, o mais importante, além da atuação e da produção, foram as mensagens que o filme trouxe.
Em alguns momentos do filme, me senti na época da faculdade, onde os burgueses gastam o dinheiro dos pais no bar ou com maconha. Andam com carros equipados e tiram os outros, que não fazem o que eles fazem por escolha ou por falta de condições, de otários e nomes do gênero. Um traficante ou um marginal, é que, geralmente, ele não teve escolha e teve que fazer o que ele faz. Muitos, são criados pra isso. A pessoa "de família", pelo contrário, teve estudo, criação decente, pai e mãe que deram oportunidade, etc. E, mesmo assim, o bostinha do burguês se envolve no tráfico, no uso de droga, na "vida louca"...É o burguês, filhinho-de-papai que dá "emprego" pro menor traficante/marginal, é ele quem sustenta o tráfico e esse tráfico mata as pessoas na favela, na cidade, onde for. E o pior é que essa gente que faz papel de mocinho, mas, que usa drogas, saem em passeata pela paz, em protesto por vítimas da criminalidade, organizam ONGS para defenderem os direitos dos presidiários, etc. Tem um monte de artista dando mal exemplo por aí, bando de maconheiro nóia... E, depois, quer fazer passeata pela paz!!! É um absurdo! Bando de gente hipócrita! E são eles que metem o pau na polícia! Marionetes da mídia!
Pra mim, essa foi uma das coisas mais importantes no filme. Você pode ficar chocado com a violência e com a linguagem usada no filme, mas, vale a pena assistir.

0 comentários: