segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Tudo que faço


Tudo que faço, penso no futuro. Nos estudos, na carreira, com os amigos, os projetos, no amor. Fico impressionado como muita gente vive apenas do momento. Uma futilidade que vem se espalhando na cabeça das pessoas, principalmente, dos jovens. Viver apenas o momento sem se importar com o passado, viver apenas o momento sem se importar com o futuro. Quem não pensa no futuro, é inconsequente. Quem não reconhece o passado, não é digno.
Dizer que foi bom enquanto durou, que valeu a pena viver intensamente o momento é desperdício de tempo. Eu não faço nada só pra ter lembranças. Lembranças não me garantem o amanhã. O que foi bom, foi bom. Mas, não foi feito pra ficar só no passado. Fiz porque pensei no futuro. Os 3 estão ligados. Passado, presente e futuro.
Se você estuda um ano inteiro e não passa de ano, valeu a pena? Se você trabalha feito um louco e não é reconhecido, valeu a pena? Se ama alguém e descobre que esse alguém nunca gostou de você, valeu a pena? Pra você, vale a pena quando o que você planeja se torna real. Seu sonho, sua meta, seu objetivo. O que faz valer a pena não é o momento, é o conjunto dos 3 tempos.
Não existe futuro e presente sem passado. Pra que serve o passado, se não haverá futuro? O presente pode valer a pena se colocarmos na balança oq ue houve no passado e o que podemos fazer no futuro. Se não haverá futuro, não valeu a pena... Porque o esforço do passado e do presente, foram jogados no lixo.
Se você pensa que basta viver intensamente o momento, você é só um moleque... Ou uma moleca...
Tudo deve ser pesado na balança.

0 comentários: