terça-feira, 1 de janeiro de 2008

Ano Novo = Vida Nova?

Ainda bem que passou o fim de ano. Todo mundo fica com "aquele" desânimo nessa época e só começa a pensar na vida quando vira o ano. Mesmo que você não queira, você entra nesse embalo. É como aquela música "chiclete" que você não gosta, mas, que fica na sua cabeça e não consegue parar de cantar o dia todo.
Na verdade, criou-se o mito de que "ano novo" é sinônimo de "vida nova". No entanto, se pensarmos do ponto de vista de que é uma chance de fazer tudo diferente, de tentar mudar as coisas, tentar de outro jeito e assim por diante, realmente, é uma chance de construir uma vida nova. Mas, somos tão alienados que logo esquecemos de que a festa rolou, porém, os problemas permanecem aqui. Ainda há corrupção no senado, ainda há morte e violência pra todo lado, nossos problemas pessoais ainda estão aí, etc. Um professor que tive na faculdade criticava essa atitude. A mídia e, até mesmo, "nós" espalhamos essa idéia que é muito fácil de ser aceita pelas pessoas. É um sentimento semelhante ao que a maioria do povo sente em época de carnaval e copa do mundo. Esquece de todos os problemas que há em volta e vai curtir a festa. Quando volta, aquela sensação estranha de que era só ilusão, está tudo do mesmo jeito.
Num mundo e numa sociedade alimentada pela política de pão e circo, a elite se fortalece e se enriquece quando caímos nessa armadilha.
Que no ano de 2008, possamos contruir uma vida nova, mudando as coisas, começando em não sermos tão alienados por festas e se preocupando mais com os problemas do dia-a-dia.

0 comentários: