sábado, 19 de janeiro de 2008

Febre amarela

Os animes e mangás viraram uma febre nacional, principalmente, da década de 90 pra cá. Com a chegada dos "Cavaleiros do Zodíaco", uma porta foi aberta e muitas produções famosas começaram a desembarcar na terra tupiniquim. Nos Estados unidos, até as famosas HQs americanas sofrem influência em sua narrativa e no seu traço, originando um mistura de estilo artístico chamada "mangalóide", com ou sem ofensa. Ou seja, não é nem americano e nem japonês.
A diferença de uma história em quadrinhos americana e japonesa é nítida. Não é só o traço, característico, que faz a diferença (olhos grandes, cabelos coloridos, pernas compridas, etc). A principal diferença está no tipo de narrativa. Algumas pessoas teimam em dizer que os personagens japoneses tem olhos grandes por causa de seu complexo em relação aos ocidentais, devido ao fato de terem olhos amendoados (pequeno, fechadinhos). Pura besteira, em minha opinião. Na verdade, Osamu Tesuka - o grande mestre e "pai" do mangá" - sofreu influência de Walt Disney, criando um estilo próprio, com olhos grandes e mais expressivos. Os cabelos coloridos possuem um significado mais "psicológico". Cada cor tem um significado, uma simbologia. Por isso, é natural ver personagens mais valentes, de comportamento mais estourado, terem cabelos vermelhos. Os mais confiantes, azul. Os mais calmos, verde, etc.
Depois da aulinha (hahahaha), confira uma charge mostrando a "Turma da Mônica" em anime. Retirado do site "charges.com.br"
Sayonará!

0 comentários: